© Copyright 2019 por 3º Festival Sertão & Diversidade • Criado por Belchior Torres

PRESENÇAS

#confirmadas

Ana Paula Vieira Encontro das Escolas de Cinema
Pesquisadora, realizadora e graduada em Cinema e Audiovisual pela UFC. Atualmente, é mestranda no Programa de Pós-graduação em Artes - UFC, integrante do LAMUR – Laboratório de Artes e Micropolíticas Urbanas e coordenadora no projeto de formação em audiovisual Cinema no Brejo.

Allan Deberton Homenageado
Produtor, diretor e roteirista, formado em Cinema na Universidade Federal Fluminense (UFF-RJ). "Doce de Coco" (CE, 2010), seu primeiro filme,  participou de 60 festivais e mostras em 12 países, ganhou 25 prêmios e foi indicado ao Grande Prêmio de Cinema Brasileiro 2012. Em sequencia, realizou o média "O Melhor Amigo" (CE, 2013), protagonizado por Jesuita Barbosa e exibido em 40 festivais, incluindo o prestigiado OutFest Los Angeles (EUA), criado pelo Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood.

Antônio Washington Mandalas de prosa
Biografia: Presidente da AJIT (Associação das Juventudes de Itapiúna), Agente de Desenvolvimento Socioambienteal do INEC (Instituto Nordeste Cidadania), discente do curso de Serviço Social e Orientador Social da SDS Quixadá. Finalista 2018 do Prêmio Itaú Unicef com o coletivo a Voz da Juventude.

Augusto C. Santos Encontro das Escolas de Cinema
Artista, Cineasta e Produtor Cultural, tem em seu currículo a elaboração e coordenação de vários projetos: Prefeitura Municipal de Meruoca, de 2006 aos dias atuais, cargo: Assessor de projetos; Comissão para Nomeação Trienal dos Tesouros Vivos da Cultura Meruoquense pela Câmara Municipal de Meruoca, 2017-2019, como Membro representante da Cultura; Conselho Municipal de Cultura de Meruoca - Gestão 2018 a 2020, como Presidente e Conselho Municipal do Patrimônio Histórico de Meruoca - Gestão 2018 a 2020 como Membro Titular.

Celecina Sales Mandalas de prosa

Graduada em Serviço Social pela Universidade Federal do Maranhão, Mestre em Sociologia pela Universidade Federal do Ceará, Doutora em Educação pela Universidade Federal do Ceará, Pós-Doutorado pelo Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. Atualmente é professora associada da Universidade Federal do Ceará do Curso de Graduação de Gestão de Políticas Públicas e do Programa de Pós-Graduação de Avaliação de Políticas Públicas e do Programa de Pós-Graduação em Educação. Coordena o Núcleo de Estudos e Pesquisa sobre Gênero, Idade e Família - NEGIF/UFC.

Clara Bastos Encontro das Escolas de Cinema
Formada em Cinema e Audiovisual na Universidade Federal do Ceará (UFC) e é em Direito pela Universidade de Fortaleza (UNIFOR). Sócia proprietária da Praia à Noite Produções Cinematográficas e dirigente da Trincheira Residência Artística. Atua também em ações formativas – Centro Cultural Grande Bom Jardim, Artesania Sonora, Formação Aracati e Cinema no Brejo – e em Residências artísticas – Platohedro (Colômbia – Medellin) e Sala Vazia (Brasil).

Emanuel Martins Mandalas de prosa

Psicólogo, graduado pela Universidade de Fortaleza (UNIFOR). Possue considerável atuação nas áreas da psicologia escolar e educacional, bem em Organizações das Sociedades Civis (OSC’s), desenvolvendo trabalhos que visam promover processos de conscientização, criticidade e transformação social através das práticas psico-sócio-educacionais. Desde 2013 desenvolve também proposições nas artes visuais (performance, cinema e fotografia) que articulam temáticas que perpassam questões envolvendo corpos, gêneros e sexualidades. Através das linguagens das artes visuais, busca subverter, reescrever e redimensionar o saber que a heteronorma legitimou como absoluto, e assim invisibiliza outros devires e existências. Atua na Escola de Ensino Fundamental Vereadora Edimar Martins, em Caio Prado (distrito de Itapiúna) e no Centro de Apoio à Criança (CEACRI), OSC na qual acompanha e desenvolve trabalhos voltados para as crianças, jovens e famílias.

Fabrícia Teodoro Mandalas de prosa
Professora. Mestranda em Avaliação de Políticas Públicas pela Universidade Federal do Ceará. Licenciada em Pedagogia pela Universidade Estadual do Ceará (UECE), bacharel em Serviço Social pela Universidade Norte do Paraná. Técnica em Guia de Turismo (IFCE). Especialista em Politicas Públicas e Gestão (UCAM). Especialista em Educação, Pobreza e Desigualdade Social (UFC). Tem experiência nas áreas de Educação e Assistência Social, e linhas de pesquisa com ênfase em Direitos Humanos, Participação e Controle Social, Desigualdade Social, e avaliação de Políticas Públicas. 

Geraldo Cavalcante Encontro das Escolas de Cinema
Roteirista, esteve como Assessor para o Audiovisual da Fundação José Augusto/RN, vice-presidente da Associação Brasileira de Documentaristas do RN, Professor de Roteiro do Instituto Técnico de Cinema/ITEC. Atualmente coordena a Escola de Cinema do Sertão e o Núcleo de Pesquisas e Experimentos Audiovisuais do IFCE campus Quixadá.

Henrique Arruda Curador

Vencedor da 3ª edição do Concurso NETLabTV de Novas Ideias de Séries Brasileiras, com o Doc. Reality “Bregay” (em desenvolvimento), Henrique é natural de Recife (PE), formado em Jornalismo pela (UFRN), e trabalha com direção, roteiro, arte, produção e curadoria para cinema. Juntos, seus dois curtas-metragens como diretor e roteirista, “Ainda Não Lhe Fiz Uma Canção de Amor” (2015), e “Verde Limão” (2018) acumulam 20 prêmios e exibições em mais de 50 mostras e festivais, atingindo países como Brasil, Alemanha, Colômbia, Argentina, Paraguai e Croácia. Com patrocínio do SEBRAE, e em parceria com a Bobox Produções, em 2018 idealizou e produziu a primeira edição do LaP – Laboratório Criativo do Cinema Potiguar, em Natal (RN). Atualmente está em processo de pós-produção do seu novo filme, “Os Últimos Românticos do Mundo” (2020).

Henrique Didimo Encontro das Escolas de Cinema
Natural de Fortaleza - CE, onde vive e trabalha. É realizador audiovisual, professor e escritor. No meio audiovisual, atua como diretor, roteirista, fotógrafo e editor. Como documentarista, tem realizado dezenas de filmes, de curta, média e longa-metragem. Muitos deles, com teor etnográfico e antropológico, como o longa-metragem “Suassuamussará”, lançado em 2015, em parceria com o SESC, sobre os povos indígenas do Ceará. Na área de educação, tem atuado como professor em instituições como a Escola de Audiovisual de Fortaleza / Vila das Artes (2007 a 2016) e como coordenador pedagógico e professor do projeto Formação de Cineastas Indígenas(2017) e da Escola de Cinema Indígena Jenipapo-Kanindé(2018). Na literatura, entre outros trabalhos, lançou o livro infantil “O Segredo do Guajara” (2015), sobre o universo indígena e suas tradições.

Labelle Rainbow Curadora

Travesti, Negra, estudante de comunicação social/publicidade e propaganda, designer, ativista dos movimentos sociais. Nos últimos anos tem atuado com ênfase na luta pelos direitos humanos da população LGBT, na construção e controle social de políticas públicas no combate à LGBTfobia, racismo e machismo, em diversos processos de participação política, em seminários, conferências, debates e atos públicos.
Coordena o For Rainbow Festival de Cinema e Cultura da Diversidade Sexual desde o ano de 2008 de forma ininterrupta. Em 2016 foi estrela do documentário "Labelle", um filme de Isabel Nobre, produzido pelos alunos do curso de audiovisual da ONG Fábrica de Imagens. Em 2017 tornou-se a primeira mulher travesti a receber uma homenagem por atuação e história de luta da Câmara Municipal de Fortaleza em Sessão Solene de comemoração ao Dia Internacional da Mulher. Atualmente estou assessora técnica da Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual da Secretaria de Direitos Humanos da Prefeitura de Fortaleza.

Leonardo Câmara Encontro das Escolas de Cinema
Pesquisador e realizador em audiovisual, é graduado em Comunicação Social – Publicidade e Propaganda na Universidade Federal do Ceará e integrou a quarta turma do Curso de Realização em Audiovisual da Escola de Audiovisual da Vila das Artes. Roteirizou e dirigiu o documentário O Que Eles Falam(2015), que discute o processo de gentrificação de bairros da cidade por grandes empreendimentos públicos. Como aluno da Vila das Artes, dirigiu junto com Polly Di o curtas-metragem Guararapes(2016) e participou da concepção, realização e montagem do curta-metragem experimental Especiarias Vubdas(2017). Em parceria com Ana Paula Vieira, roteirizou e dirigiu o curta documental Mar Absoluto(2016), através da convocatória Fortaleza Presente Passado promovida pelo Núcleo de Produção Digital (NPD) da Vila das Artes. Realizou o percurso instalativo riscar o tempo, compor memórias em Guaramiranga(2017), resultado de uma investigação de montagem com vídeos familiares. Atualmente integra a coordenação do projeto de formação audiovisual Cinema no Brejo, na região rural do Maciço de Baturité.

Larissa Caetano Mandalas de prosa

Graduanda do curso Licenciatura em História na Faculdade de Educação, Ciências e Letras do Sertão Central (FECLESC). Integrante do Coletivo Feminista Severinas, formado na FECLESC/UECE, atuante dentro do campus e em todo o Sertão Central. Tem experiência na área de História, com ênfase em História e Segurança Pública.  Atualmente é estagiária na pasta de Políticas Públicas para a Juventude da Secretaria de Cultura da cidade de Quixadá-CE  (2017-2018). Atualmente a sua área de pesquisa é voltada para o debate sobre Segurança Pública.

Lorena Loiola Mandalas de prosa

Assistente Social formada pela UECE, especialista em Saúde da Mulher e da criança pela UFC, Mestranda em Avaliação de Políticas Públicas pela UFC, membro do Grupo de estudos e pesquisa sobre Gênero, idade e família - NEGIF/UFC.

Marcos  Rocha Encontro das Escolas de Cinema

Psicólogo. Diretor da Fábrica de Imagens - ações educativas em cidadania e gênero. Membro da Comissão Nacional dos Pontos de Cultura / GT de Gênero. Membro da Comissão Cearense Cultura Viva. Membro da Rede Latino-americana de Gênero e Cultura. Coordenador do CACTO - Centro de Cultura, Arte e Comunicação para a Promoção de Direitos Humanos, da Equidade de Gênero e Afirmação das Sexualidades. Curador da Mostra Internacional Audiovisual Curta o Gênero. Coordenador do Seminário Internacional "Gênero, Cultura e Mudança" e organizador da coleção de livros do Seminário. Coordenador do Ponto de Cultura "Outros Olhares - equidade, diversidade", do Seminário "Outros Olhares - educação em direitos humanos e marcadores da diferença" e organizador da coleção de livros do Seminário. Organizador do livro "Visões e Vivências latino-americanas do Cultura Viva". Realizador audiovisual. Pesquisador em gênero, sexualidades, feminismos, decolonialidade, cultura e política cultural.

Marco Bonfim Mandalas de prosa

Pós-doutorando em Educação, Ensino e Movimentos Sociais (MAIE-UECE). Doutor e Mestre em Linguística Aplicada pelo Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada da Universidade Estadual do Ceará (PosLA-UECE) e Licenciado em Letras Português/Literatura pela mesma universidade. Professor colaborador do Mestrado Acadêmico Interdisciplinar em História e Letras (MIHL-UECE), na linha de pesquisa: Gênero, Raça e Identidades, onde coordena o Grupo de Estudos Discurso, Identidades, Raça e Gênero – GEDIRG. Membro dos Grupos de Pesquisa Pragmática Cultural, Linguagem e Interdisciplinaridade PRAGMACULT (PosLA/UECE) e Linguagem e Identidade: abordagens pragmáticas, vinculado ao Instituto de Estudos da Linguagem (IEL-UNICAMP).

Raylane Neres Encontro das Escolas de Cinema
Gestora, Produtora e Professora na área de projetos. Coordenadora de Formação da Escola TV DE RUA - Contemplado no Edital Escolas da Cultura - 2017 da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará/CE. O Projeto realiza formação de jovens na área do audiovisual.

Rosinha Assis Coordenação de Juri

Idealizadora e coordenadora geral do Recifes- Festival de Cinema da Diversidade Sexual e de Gênero, Atua na área de produção, tendo participado de vários festivais de cinema em Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e no Ceará, também trabalha na produção de filmes e séries de TV a exemplo de: “Ocupações” de Eugenio Pupo, “Ouro Velho” de Claudio Assis e Lírio Ferreira, “Big Jato” de Claudio Assis, “Repulsa” de Eduardo Morotó, “1817, A Revolução Esquecida” de Ricardo Favilla e Tizuca Yamazaki, “ O Esquema” de Caio Dornelas, “Auto Falo” de Caio Dornelas, Giga I e II de Taciano Valério, entre outros.

Rúbia Mércia Encontro das Escolas de Cinema
Realizadora, pesquisadora, produtora, curadora e educadora audiovisual. Sócia da produtora Caratapa desde 2017. Foi uma das fundadores do coletivo Alumbramento (2006-2010). Mestre em Comunicação e Cultura pela UFRJ. Especialista em Audiovisual e Meios Eletrônicos. Foi formada pela primeira turma do Curso de Realização Audiovisual da Escola Pública de Audiovisual da Vila das Artes (2006-2008), onde também foi coordenadora (2013-2017). Atualmente, é coordenadora do projeto “Cinema no Brejo: Laboratório rural de formação e experimentação audiovisual”, contemplado no Rumos Itaú (2018). 

Tony Silva Juri

Atriz, natural de Mossoró e tem atuações no Teatro, Cinema e Televisão. É membro fundadora e Efetiva da Academia Feminina de Letras e Arte de Mossoró -AFLAM. Com participação ativa em espetáculos teatrais desde a década de 80. É Fundadora da COOCAR – Cooperativa de Artistas, Fundadora do Grupo Nocaute, atuando em vários espetáculos, hoje é componente da Cia. Máscara de Teatro.

Zezita Matos Juri

É um dos principais nomes da dramaturgia na Paraíba. Coordenadora do Programa de Responsabilidade Cultural do Unipê. Considerada a Primeira-Dama do Teatro Paraibano. Formada em Letras e Pedagogia. Aposentada do Centro Universitário de João Pessoa, onde foi coordenadora de Pedagogia e de Letras, ainda hoje se envolve em projetos culturais, como implantar exposições, saraus de poesias e um cineclube na instituição.